Vigilante quer explicações do DFtrans sobre problemas com o passe estudantil

Chico Vigilante | CHICO VIGILANTE, CORAGEM E DETERMINAÇÃOVigilante quer explicações do DFtrans sobre problemas com o passe estudantil

O deputado Chico Vigilante (PT) vai convocar o diretor do DFTrans , Léo Carlos Cruz, para explicar , na Câmara Legislativa do DF, sobre os problemas enfrentados por estudantes do DF  para terem acesso ao passe livre, que é previsto e garantido em lei. O órgão afirmou, por meio de representante, que  não prorrogará o prazo para os estudantes façam o recadastramento no tempo determinado.

Apesar da alta procura pelo recadastramento, que gerou tumulto na Rodoviária do Plano Piloto na última segunda-feira (04), o órgão defende que o chamamento foi amplamente divulgado na mídia e os alunos que não o fizeram só terão uma segunda chance no próximo semestre.

De acordo com o DFTrans, apesar da reclamação de muitos usuários, os estudantes tiveram um prazo de 32 dias para se recadastrarem, e  227 mil conseguiram se inscrever no programa. O prazo expirou no último dia 31 de março.

Por sua vez, o parlamentar argumenta que o benefício está garantido em lei, e, ao negar o cadastramento para os estudantes que perderam o prazo, o DFTrans estaria descumprindo a legislação.

“Desde que Rodrigo Rollemberg assumiu o governo, temos problemas com o sistema de informática do passe livre estudantil”, constata.

“É um descaso com os estudantes que precisam do incentivo para estudar”, criticou o deputado.

O parlamentar defende a concessão do benefício aos estudantes que foram prejudicados e denunciou o caso ao Ministério Público. “O sistema foi sobrecarregado e as pessoas não conseguiram se recadastrar. Não é justo que eles tirem do próprio bolso para ir estudar”, disse.

Vigilante se mostrou indignado com a afirmação do diretor do órgão nos meios de imprensa, de que iria abrir uma “janela de oportunidade”  apenas no segundo semestre.

“O governador tem que demitir essa equipe do DFTrans, que veio do Espírito Santo e não entende nada do DF.  Desde quando cumprir a lei é uma janela de oportunidade? ”, questionou.

Por Veronica Soares

Assuntos Relacionados