Vigilante alerta: “Religião deve ficar fora da política.Vamos discutir o que realmente interessa”

O deputado distrital Chico Vigilante (PT) reclamou hoje, que está muito incomodado com o fato de hoje ser dia 28 de fevereiro e os parlamentares da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) não terem votado uma única matéria. Sem falar que, durante horas, na sessão, vários distritais monopolizaram o debate com uma discussão de mais de uma hora sobre religião. “Não é por falta de projeto para ser votado que não estamos votando,  porque temos projetos, como é o caso do PL referente ao Setor Comercial Sul. O deputado chega aqui, aperta a digital e vai embora da sessão. E o tempo vai passando sem que a CLDF delibere sobre nada”, reclamou Vigilante.

O parlamentar ressaltou que a tribuna da CLDF, antes, não discutia questões relacionadas a religião. “Religião é tema para que cada um guarde para si. Eu nunca precisei dizer que sou católico nesta tribuna. Não reclamei nem mesmo quando um pastor chutou a santa da minha fé, porque acho que essa tribuna não tem que falar sobre religião. Faço, portanto, um apelo a esta Casa: Vamos discutir o transporte público, discutir a saúde, porque as pessoas estão morrendo nas filas de cirurgias eletivas do SUS, discutir a tragédia que é a situação do Instituto de Gestão Estratégica em Saúde (Iges). Temos muitos mais temas a tratar além dos que já citei, como a violência contra as mulheres, o desemprego que está aí, os jovens que estão largados nas ruas usando drogas. Por isso, com todo o respeito, peço aos colegas que deixem a religião fora da política e vamos discutir o que realmente interessa à nossa população”, acentuou Chico Vigilante.

 

Acompanhe as redes do mandato mais atuante do DF:
facebook.com/chicovigilanteoficial
Instagram.com/chicovigilanteoficial
Twitter.com/Chico_vigilante