Rodoviários da TCB pedem apoio de Chico Vigilante

O deputado Chico Vigilante encaminha ofício ao chefe da Casa Civil. solicitando que ele intervenha junto ao governo nas negociações com os rodoviários da TCB, que pedem reajuste salarial, de acordo com a data base da categoria. O grupo pede um reajuste de 20% sobre os salários.

O pedido foi feito depois da visita dos diretores do Sindicato dos Rodoviários, Saul Araújo e Gilberto Teófilo, que pediram ao deputado que também entrasse na discussão. A ideia deles é pedir apoios a todos os parlamentares da Câmara Legislativa.

Segundo explicou Saul, há 90 dias os funcionários da TCB – que é a empresa de transporte público do GDF, estão no processo de luta pelo reajuste, de acordo com a data base da categoria. No início eles, inclusive, fizeram oito dias de greve, que foi interrompida depois de um pedido do governador Rodrigo Rollemberg solicitando mais tempo. “Até hoje a equipe do governo não apresentou nenhuma solução. A retomada da greve é algo inevitável se não houve avanços no processo de negociação”, ressaltou Saul.

“A TCB é uma empresa pioneira e a gente sabe a importância dela para a população do Distrito Federal. Valorizar esses trabalhadores é mais um passo para que ela não caia no esquecimento”, destacou Chico Vigilante.

 

História da TCB  

A TCB foi a primeira empresa pública de transportes coletivos criada em Brasília e, pioneira na implantação de transmissão automática em ônibus. Fundada em 08 de maio de 1961 e iniciando as operações em 01 de junho daquele mesmo ano.

Entre as décadas de 1960 e 1980 era considerada modelo nacional em transporte público urbano, tendo alcançado, na década de 1960, cerca de 96% das linhas de ônibus do Distrito Federal, abrangendo todas as regiões administrativas de Brasília.

Atualmente, os ônibus da TCB atendem a população com as linhas convencionais – 108, 108.3, 108.4, 108.5, 108.6, 108.7. 108.8, 131.3; as linhas executivas do Aeroporto 113 e 165 do Sudoeste, como também três linhas rurais em Planaltina e no Paranoá – 190.2, 610.2 e 612.1..