OEA e Unasul se pronunciam contra o Golpe

Chico Vigilante | CHICO VIGILANTE, CORAGEM E DETERMINAÇÃOOEA e Unasul se pronunciam contra o Golpe

O secretário geral da Organização dos Estados Americanos (AOE), Luis Almagro, anunciou através do seu Twitter, que está a caminho do Brasil para conversar com a presidenta Dilma e reiterar o apoio da entidade que congrega 35 países da Latino-americanos.

 

Para quem não sabe, a OEA tem como objetivo garantido em sua carta de fundação, promover a solidariedade, intensificar a colaboração e defender a soberania, a integridade territorial e a independência dos países participantes. Em recente entrevista, Almagro afirmou que no Brasil “O mundo está ao contrário”.

 

A autoridade latino-americana classificou como preocupante a situação política do Brasil. “É algo que verdadeiramente nos preocupa, sobretudo porque vemos que entre os que podem acionar o processo de impeachment existem congressistas acusados e culpados. É o mundo ao contrário”, criticou.

No comentário, Almagro refere-se ao presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e seus colegas defensores do Golpe. O representante da OEA e a presidenta Dilma se reúnem ainda hoje, no Palácio do Planalto.

 

Já o deputado Chico Vigilante (PT), classificou como muito importante a manifestação da OEA.

“É mais uma importante entidade internacional que se junta a OEA, a Unasul e a Corte Interamericana de Direitos Humanos para defender a democracia e repudiar o golpe que Eduardo Cunha e companhia querem dar em uma presidenta que não é acusada de nenhum crime”, finalizou.

 

Unasul – Outra importante entidade representativa da América latina, a Unasul (União das Nações Sul-Americanas), se posicionou sobre o golpe em curso no Brasil, através do seu secretário-geral, Ernesto Samper. O chanceler apontou que o impeachment sem qualquer delito “é motivo de séria preocupação para a segurança jurídica do Brasil e da região”.

Por Marcos Paulo Lima

Assuntos Relacionados