Na Semana da Criança, Pronto Socorro Infantil do Hospital do Gama corre risco de fechar

Na Semana do Dia das Crianças, a unidade de emergência pediátrica do Hospital Regional do Gama corre risco de fechar as portas.

Esta foi a denúncia recebida por Chico Vigilante (PT). Servidores do hospital relataram ao parlamentar que o pronto-socorro infantil fechará as portas por falta de médicos no hospital.

Ao deputado, os funcionários relataram que nenhum dos quatro médicos, recém-concursados pela Secretaria de Saúde, deseja prestar serviços no Gama. A informação nos corredores do hospital é que tanto o Gama quanto Santa Maria são cidades distantes do centro de Brasília. Os servidores também contaram que as atividades da clínica de pediatria do setor de internação foram encerradas recentemente.

Para o distrital, a situação do Hospital Regional do Gama comprova a estratégia do Governo do Distrito Federal e da Secretaria de Saúde de sucateamento das unidades de saúde da cidade, com objetivo de contratação das Organizações Sociais (OSs). “Esse é o descalabro completo da Saúde Pública no Distrito Federal. Uma tentativa insana de sucatear ao máximo os hospitais públicos para entregar para as OSs”, avalia.

No Governo Agnelo Queiroz, o Hospital Regional do Gama recebeu uma ampla reforma na infraestrutura nas clínicas de internação e de emergência infantil. As obras foram realizadas em conformidade com recomendações do Ministério da Saúde para adequar o HRG ao título de “Hospital Amigo da Criança”.

Idealizado nos anos 90 pelo Unicef e pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a Iniciativa Hospital Amigo da Criança (IHAC) foi concebida para promover, proteger e apoiar o aleitamento materno. Com a possibilidade de fechamento das unidades pediátricas do HRG, a expectativa dos servidores é que o hospital perca o título de amigo da criança.