Contra o golpe e o cinismo

Eu confesso que, a cada dia que passa, fico mais envergonhado com o comportamento da direita brasileira. Perderam as eleições; não aceitaram o resultado; armaram um golpe com a participação de parlamentares e de esferas do Judiciário contra a presidenta Dilma; tentam arruinar a economia brasileira, transformando-a em cacos; e agora estão em vias de consumar esse golpe chefiados por um quadrilheiro, o senhor Eduardo Cunha.
Agora, eles querem criticar presidenta Dilma Rousseff por ir aos Estados Unidos para participar de um evento na Organização das Nações Unidas (ONU), na próxima sexta-feira (22).
Eles sabem que a presidenta vai fazer um pronunciamento duro contra o impeachment na cerimônia de assinatura do Pacto de Paris, na ONU.
É muito cinismo!
Cinismo de Paulinho da Força, criminoso denunciado pelo Supremo Tribunal Federal.
Cinismo do deputado Pauderney Avelino, líder do DEM na Câmara, condenado recentemente pelo Tribunal de Contas do Amazonas a devolver R$ 4,6 milhões aos cofres da Prefeitura de Manaus por desvios praticados quando era secretário municipal.
Cinismo do senador Cássio Cunha Lima, que teve o mandato cassado de governador pelo Tribunal Superior Eleitoral por crime praticado durante a campanha de 2006 na Paraíba.
Porém, a posição cínica que mais me assustou, me deixou triste e envergonhado, foi da Marina Silva ao juntar-se a notórios corruptos para criticar a presidenta Dilma ao alegar que os países do exterior terão uma visão deturpada do Brasil.
Ora, quer dizer que eles armaram o golpe, executam esse mesmo golpe e não aceitam que o mundo tome conhecimento?
Eu tenho convicção que essas pessoas têm medo é da repercussão extremamente negativa da denúncia contundente que a presidenta Dilma fará para os representantes das Nações, do alto da mais importante tribuna do mundo, sobre o que está se passando no Brasil.
Esses golpistas estão desesperados, assanhados, por conta da repercussão vergonhosa no exterior que até um emissário já foi enviado para tentar conter os danos colaterais do golpe. O Senador Aloysio Nunes está em Washington tentando encobrir o golpe. É esse mesmo senador denunciado pelo desvio de 300 mil dólares da Petrobras.
Portanto, minha reflexão é que faz muito bem a presidenta Dilma em ir aos Estados Unidos para, da Tribuna da ONU, denunciar a farsa que a direita brasileira tenta impetrar.
É exatamente essa atitude que a sociedade brasileira espera de uma mulher digna, corajosa e correta, como é a Presidenta Dilma.
CHICO VIGILANTE
Deputado Distrital do PT