Chico Vigilante elogia retirada de PL que pretendia acabar com Administrações Regionais

O deputado Chico Vigilante, líder da Bancada do PT, usou o espaço de líder da sessão ordinária da tarde desta quarta-feira (22) para destacar o fato do governador Rodrigo Rollemberg ter retirado da Câmera Legislativa o Projeto de Lei que pretendia acabar com a autonomia administrativa de algumas Administrações Regionais do Distrito Federal. O anúncio da retirada dos dois projetos foi feito durante a reunião de líderes da tarde de hoje.

Desde o primeiro momento, o deputado se posicionou contra o projeto que pretendia fundir as seguintes Regiões Administrativas: Lago Sul e Jardim Botânico; Sobradinho II e Fercal; Lago Norte e Varjão; Guará e SIA; Núcleo Bandeirante, Candangolândia e Park Way; e Cruzeiro, Sudoeste e Octogonal.
Para ele, o governador Rodrigo Rollemberg tomou uma das decisões mais sensatas e, agora, caberá ao GDF levantar a discussão dos Conselhos para ser debatido com a população. “Temos que discutir acriação dos  Conselhos, nós da bancada do Partido dos Trabalhadores apresentamos uma proposta que mantinha as Administrações do jeito que estava e estamos discutindo a questão dos Conselhos”, destacou.

A necessidade de equipar as Regiões Administrativas engenheiros, arquitetos, “pessoas com capacidade real de ajudar na gestão dos problemas da cidade. A Ceilândia, por exemplo, está uma verdadeira tábua de pirulitos, de tanto buraco, justamente porque a Administração não tem equipamento nenhum; e os que tem ainda estão impossibilitados de operar porque eram operados por trabalhador de livre provimento, que não estão mais, ficando assim os serviços parados”, destacou.

 

Além disso, outro ponto destacado pelo parlamentar, seria a necessidade de equipar todas as Administrações Regionais com maquinário e estrutura para resolver os problemas pontuais da comunidade e descentralizar os serviços da NOVACAP. “É importante ter tratores, equipamentos de compactar o asfalto, as caçambas para transportar o asfalto. Não pode deixar tudo centralizado na NOVACAP. Tem que descentralizar e dar autonomia para que as Administrações possa fazer o papel delas, que é a parte mais próxima da população – que é o Administrador”, aconselhou.   “Hoje eu tenho pena do Administrador de Ceilândia porque ele não pode fazer nada, a não ser que ele compre um facão e vá para rua cortar a grama. Portanto, as Administrações mantidas sem equipamentos e sem pessoas capacitadas para gerenciá-las não irá resolver muita coisa, logo é de suma prioridade que isso aconteça”, completou Chico.