Artigo: A hora e a vez dos tucanos serem investigados, denunciados e julgados

* Por Chico Vigilante

Aécio Neves, não é um político sério. Não sabe o que é democracia. Nunca aceitou sua derrota nas urnas para Dilma Rousseff. Vive tramando, comendo pelas bordas, mas a cada passo, cai mais no ridículo e escancara sua alma de abutre, inimigo do Brasil e dos interesses do povo brasileiro.

De seu avô Tancredo Neves não herdou, absolutamente nada, nem o carisma nem o caráter. É um deslumbrado frequentador de bares e boates cariocas que, próximo dos 60 anos, ainda tenta disfarçar a idade com implante de cabelo e uso de botox, no lugar de se preocupar verdadeiramente em contribuir com os destinos do país.

Quando penso que é incapaz de demonstrar estupidez maior, ainda me surpreendo com mais uma manifestação de Sua Excelência. Desta vez ele defende a impunidade de suspeitos de corrupção. Obviamente para políticos tucanos.

Em nota, ele protestou neste domingo ( 6 de setembro ) contra a abertura de inquérito sobre as contas da campanha de 2010 do senador Aloysio Nunes,  candidato a vice presidente em sua chapa, em 2104.

Aécio Neves tenta defender o indefensável: a não investigaçãodas denúncias a respeito. E sob que alegação?  Pasmem, ele chama a atenção sobre o risco dessas investigações desviarem-se do seu foco principal, que segundo afirma, é a responsabilização daqueles que, no PT e partidos aliados, montaram um complexo esquema de corrupção que assaltou os cofres da Petrobras e financiou a manutenção desse grupo no poder.

A conduta  de Aécio Neves e sua turma, leva a crer que o povo brasileiro é estúpido e que vai acreditar nesta balela que ele vem sempre ruminando, a de todos os corruptos deste país estão no PT e nos demais partidos, com excessão do PSDB, onde todos são homens sérios e honrados como ele.

Ele se esquece de explicar, no entanto como tanta seriedade e tanta honradez resiste a todas as denúncias que o Brasil inteiro vem testemunhando contra ele.

Em depoimento dia 25/08  à CPI da Petrobras na câmara Federal, o doleiro Alberti Youssef confirmou ter tomando conhecimento de que Aécio quando deputado federal recebia dinheiro de um esquema de corrupção na Centrais Elétricas de Furnas.

Segundo o documento Lista De Furnas, cuja autencidade foi atestada pela Polícia Federal, com o nome de candidatos a deputados, senadores e governadores e os montantes reassafos a cada um, o esquema movimentou cerca de 40 milhões distribuídos a 156 políticos, sendo mais da metade deste montante repassado às campanhas de Serra, Alckimin e Aécio.

Em depoimento anterior à Policia Federal, o doleiro ja havia afirmado que PP e PSDB compartilhavam uma diretoria de Furnas e que os pagamentos a políticos seriam de pelo menos 100 mil dólares mensais entre 1996 e 2000.

O esquema, foi também revelado em denúncia de 2010 oferecida pela procuradora Andreia Baiao, da PGR do Rio de Janeiro. Similar ao que disse Youssef,  a procuradora apontava a empresa Bauruense como intermediária dos recursos arrecadados pela estatal para financiar as campanhas de 2002 do candidato derrotado à presidência, José Serra, de Geraldo Alckmin, eleito governador de São Paulo e Aécio Neves, eleito para o governo de Minas – todos tucanos – cujo esquema seria operado pela irmã de Aécio, Andrea Neves.

Bom, se o delator tem credibilidade para denunciar políticos de outros partidos porque não teria para denunciar os tucanos. Deve prevalecer o que o PGR, Rodrigo Janot, disse em seu depoimento no Senado durante a sabatina para a aprovação de sua recondução ao cargo: pau que dá em Chico, deve dar também em Francisco.

Isso é o que o povo brasileiro deve ir as ruas para exigir :tratamento igual para todos. Todos aqueles cujos nomes surgirem nos acordos de delação premiada, devem sim ser investigados e se comprovadas as acusações, serem indiciados e julgados. Corruptos na cadeia, sim, mas todos, não apenas aqueles que as elites brasileiras acreditam que  merecem ser condenados.

* Chico Vigilante é deputado distrital pelo PT-DF
Arte: Jean Galvão

Assuntos Relacionados