Pesquisar
Close this search box.

Vigilante é morto em casa de festa do Gama

Um vigilante foi morto por um policial militar do Estado de Goiás, na madrugada deste domingo, no Gama. De acordo com testemunhas, Kassio Enrique Ribeiro de Sousa, segurança free-lancer de 26 anos, foi atingido mortalmente por disparos no estacionamento da Mansão Millenium, uma casa de festa na cidade do DF.

Uma testemunha do crime contou que um cabo da PM/GO teria estacionado em local proibido por volta das 5h da manhã. Kassio se aproximou do policial para solicitar a retirada do carro. A testemunha relata que, após a abordagem, o militar, que estaria sob efeito de bebida alcoólica, efetuou cinco disparos contra o vigilante, que morreu no local.

O deputado distrital Chico Vigilante denuncia que os casos de agressão a seguranças de festas e eventos estão crescendo cada vez mais. O parlamentar afirma que estes profissionais são contratados por empresas informais, muitas vezes, por meio de intermediários sem credibilidade, para atuarem em eventos desprovidos de segurança.

“São verdadeiros escravos que trabalham correndo risco de serem assassinados sem nenhum amparo”, afirma.

O distrital conta que tem denunciado, com certa frequência, situações irregulares como essa à Superintendência do Trabalho, que não tem tomado as devidas providências.

“Eu e o Sindicato dos Vigilantes vamos para cima para que seja cumprida a convenção coletiva que estabelece que, em eventos, só trabalhem vigilantes contratados por empresas formalizadas junto à Polícia Federal”, afirma o deputado.

 

Com informação do site Metrópoles